O lixamento dos painéis de MDF é uma das etapas mais importantes para garantir que o acabamento dos móveis fique delicado e preciso. Para facilitar a sua rotina durante essa fase, conversamos com o marceneiro Elias Leão, que nos mostrou diversos truques e dicas. Confira a seguir todos os detalhes.

Sequência de uso

Antes de utilizar as lixas, certifique-se de que elas estão em bom estado de abrasividade. Conforme explica Leão, “Dessa forma, você garante que as fibras da madeira sejam desgastadas igualmente”.

A sequência correta das lixas deve seguir a gramatura, ou a “grana”. Primeiramente, utilize uma versão mais grossa para iniciar o lixamento. Na sequência, opte por uma grana mais fina, em média 50% menor do que a usada anteriormente: “Por exemplo, se você usou uma lixa grana 100, a próxima a utilizar é a grana 150 e depois a grana 220. Isso serve para conseguir tirar de uma maneira mais fácil os riscos da lixa anterior”, acrescenta o marceneiro.


Caso você utilize MDFs pré-lixados, como os da Arauco, é possível iniciar o trabalho com uma lixa grana 150, seguida pela de gramatura 220.
Utilização de máquinas

Muitos profissionais preferem empregar máquinas no processo de lixamento, especialmente em projetos maiores. Nesse caso, faça movimentos no sentido dos veios da madeira, evitando realizar ranhuras na superfície. A dica vale também para o procedimento manual.

Preste atenção também ao tipo do equipamento. A versão Roto Orbital, como a da imagem abaixo, não deixa marcas, podendo ser passada sem uma orientação específica, “Já as ‘treme-treme’, se você fizer movimentos rápidos, faça seguindo as fibras da madeira”, ensina Leão.

Fonte: Arauco